nahas kassab e alckmin destroem 10 mil casas

A casa

23/01/2012

Sete rolos compressores sujando as minhas e as suas mãos de sangue. A intimidade violada de milhares de famílias. No domingo, dia de “casa”

Por Marília Moschkovich, editora de Mulher Alternativa

Um.

Era eu uma mulher branca. Na família muitos diplomas – além do meu. Escola particular, universidade elitizada, “de ponta” diriam alguns. Pós-graduação, a bolsa mais cobiçada. Pagava mal mas pagava bem. Olhar de pesquisadora sobre nós mesmos, a elite. Eis que entra a moça negra. Ela, de olhos doloridos, nos conta: o dia em que um rolo compressor passou por sua casa. Literalmente. A corrente de pessoas na rua, a favela, o bairro. As coisas das pessoas. As vidas das pessoas. A pressa em esvaziar. Eu vira na TV, passara longe do bairro no dia, esquecera-me do assunto. Ela, jamais.

Dois.

A antropóloga Janet Carsten em “After Kinship” diz que a “casa” é onde as relações são produzidas na repetição de pequenas rotinas rituais. Comer junto. Ir dormir. Ver tevê. “Casa” não é só o espaço físico, mas a própria rede de relações, símbolos e outras apropriações do cotidiano das atividades íntimas. Quando a visão de mundo construída na “casa” coincide com o senso comum dominante disseminado em outros espaços sociais específicos, produz-se a sensação de que tudo é natural, dado, imutável. “Deus quis”, dirão alguns.

Três.

Eu em minha casa. É domingo. Aniversário na família, pequena ressaca. Típico: domingo é dia de casa.

Sete.

Sete rolos compressores sujando as minhas e as suas mãos de sangue. As geladeiras – comer junto – e fogões – comer junto – chuveiros – banhar-se – camas – ir dormir – e as televisões. Os rituais cotidianos, íntimos. A intimidade violada de milhares de famílias. No domingo, dia de “casa”.

Dez mil.

Para os moradores de Pinheirinho, domingo foi dia de luto. De luta. Porque todos temos direito à casa. Menos eles.

obs cc: me dou conta que incluí kassab no título do post
de fato trata-se da mesma política truculenta e expropriadora
mas alckmin revela-se realmente muito mais tosco
acredita na pura força policial
contra direitos contra o governo federal
contra a lei contra o povo
(nem os militares do kassab superam esses feitos..
que tenha declarado assim sua morte política
acabou PSDB, acabou kassab
hora de mudanças em São Paulo.

Sobre CCBregaMim

Classe média. Não sai da gente. Mas melhora, se a gente estiver disposta a abandonar nosso lugar na opressão.
Esse post foi publicado em INTERPRETAÇÃO e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s