lava a jato: siga o dinheiro.

http://linkis.com/www.ocafezinho.com/2/fH0PY

Especulações conspiratórias sobre a Lava Jato

netosampaio-veja-golpe-contra-dilma-lula-democracia-bandida (1)


 

Siga o dinheiro, pensei comigo mesmo, e entrei no site Donos do Congresso, para verificar quem foram os principais doadores para o senador Alvaro Dias, do Paraná.

Pensei em Alvaro Dias por causa de suas antigas relações com o doleiro Alberto Youssef. Na campanha de 1998, Dias andava para lá e para cá no jatinho do doleiro.

Como é tucano, porém, não houve problema, nem na época nem agora.

Dias é da mesma região de Sergio Moro e Alberto Youssef, e se há uma conspiração na maneira como a Lava Jato passou a ser tocada, o senador provavelmente está envolvido.

Outra figura central na conspiração é o advogado de Youssef, o doutor Antonio Augusto Lopes Figueiredo Basto, que tem feito astutas dobradinhas com a mídia.

Sempre que alguém próximo ao Alberto Youssef faz denúncias envolvendo o PSDB, Basto trata de ocupar todos os jornais com veementes negativas.

O exemplo mais notório é de Leonardo Meirelles, o laranja de Youssef. Meirelles afirmou que Youssef operava para o PSDB. A mídia deu a informação, mas logo em seguida a neutralizou com negativas frenéticas do advogado de Youssef.

A Lava Jato começou investigando, como o nome diz, esquemas de lavagem de dinheiro.

Quando esbarrou em contratos da Petrobrás, porém, mudou completamente de direção e passou a ser instrumentalizada como uma arma da oposição contra o governo.

Aí teria começado o que tomo a liberdade para chamar de conspiração.

Quando o uso o termo, não penso em “illuminatis”, nem em algo parecido ao Protocolo dos Sábios de Sião.

Todas as forças políticas conspiram, de uma forma ou de outra. É normal. Se não gostar do termo, use “operação política”.

A coisa só não é normal quando envolve, por exemplo, a manipulação desonesta de um processo legal, através de aparelhos do Estado, como o Ministério Público, setores da PF e membros do Judiciário.

Também não é normal quando a imprensa, organizada num regime de cartel ideológico, passa a promover uma perseguição unitaleral a um campo, lançando mão dos instrumentos mais sujos à sua disposição: não promove um debate plural, estimula o linchamento, não dá o contraponto; age, em suma, com o mesmo espírito panfletário de um jornalzinho radical editado por extremistas.

Uma conspiração política envolve um conjunto de agentes, nem todos necessariamente conscientes dos métodos usados, mas unidos em torno do objetivo central.

No presente caso, o objetivo central é derrubar a presidenta Dilma, criminalizar o PT e destruir politicamente o ex-presidente Lula.

O principal doador de Alvaro Dias é o homem mais rico do Paraná e um dos mais ricos do país, o empresário Joel Malucelli.

Em 2014, Malucelli doou, através de duas de suas empresas, quase R$ 1,3 milhão a Alvaro Dias.

ScreenHunter_5536 Mar. 02 14.58


 

Malucelli atua pesadamente no ramo da construção civil, incluindo concessões públicas de estradas, hidrelétricas, aterros sanitários, etc.

Aí eu descobri algumas coincidências curiosas.

A mídia procura abafar essa informação, mas a gente a tem repetido. Antonio Augusto Lopes Figueiredo Basto, advogado de Alberto Youssef, foi conselheiro da Sanepar, estatal do Paraná, por um bocado de tempo (sempre durante governos tucanos).

Nesse período, ele achei um processo, onde consta apenas a sua assinatura, no qual Basto homologa a vitória de uma empresa de Joel Malucelli numa licitação para a estatal.

Aparentemente não há nada demais, mas acredito que devemos divulgar esse tipo de coincidência, quando aparecer. Se o caso envolvesse um petista, iria para a capa dos jornalões, em tom de denúncia. Aqui a gente tenta divulgar com prudência.

Numa ata de 2011, Basto aprova um contrato da Malucelli Seguradora, no valor de R$ 1,6 milhão, para um “seguro de garantia judicial” da Sanepar.

sanepar


Em 2014, Joel Malucelli tentou ser candidato a governador pelo PSD. Ao cabo, porém, o partido se coligou ao PSDB de Beto Richa, que venceu no primeiro turno.

O principal patrocinador do PSD do Paraná foi o próprio Joel: doou R$ 3,45 milhões para o PSD em 2014.

Malucelli também é dono das repetidoras da TV Bandeirantes do Paraná; e das principais rádios integrantes do Sistema Globo, CBN e Rádio Globo.

Outra construtora fortemente ligada ao PSDB, que teria bastante interesse em ver as grandes empreiteiras destruídas, é a Valadares Gontijo, que doou, através de uma de suas herdeiras, Ana Maria Baeta Valadares Gontijo, mais de R$ 16 milhões para o PSDB, em 2010.

O valor é bem superior à doação de qualquer outra empreiteira ao PSDB, ou a qualquer partido.

É também a doação individual mais alta já feita no país, em qualquer época.

Doações individuais muito altas, em geral, são feitas por doadores-candidatos, o que não é o caso de Ana Maria.

Malucelli e Valadares Gontijo, portanto, são os primeiros suspeitos de integrarem o elo financeiro de uma conspiração que pode lucrar, e muito com os desdobramentos da Lava Jato.

Em novembro de 2013, a JMalucelli anuncia o maior contrato da história da construtora, R$ 800 milhões, para participar das obras da hidrelétrica de Jirau, substituindo a Camargo Correa, cujas relações com o Consórcio Energia Sustentável do Brasil, controlador da Jirau, haviam “azedado”.

A informação confirma que a JMalucelli, cujo dono é suplente do senador Alvaro Dias, além de seu maior doador, tende a ser uma das principais beneficiadas com a destruição das empreiteiras acusadas na Lava Jato.

O grupo Malucelli possui, dentre dezenas de empresas, um importante banco, o Paraná Banco, que registrou um lucro líquido de R$ 150,2 milhões em 2014, alta de 15% sobre o ano anterior. Os ativos totais do banco totalizaram R$ 6,1 bilhões ao final do ano passado, avanço de 25%.

Possivelmente, o Paraná Banco, que trabalha principalmente com oferta de crédito para o funcionalismo público do estado, foi um dos grandes beneficiados com o desaparecimento do Banestado, o banco público do Paraná, vendido para o Itaú por uma bagatela.

O Banestado foi destruído após o saque promovido por sucessivos governos demotucanos.

Mais tarde, o juiz Sergio Moro – mais coincidências –  seria o responsável por julgar os desdobramentos penais do escândalo Banestado, que tinha como pivô o mesmo Alberto Youssef.

As relações de Joel Malucelli com a Globo, sua rede de relações no Paraná, sua ligação orgânica com o PSDB, fazem dele um dos principais suspeitos de integrar o núcleo de uma operação política para derrubar Dilma Roussef.

Essa é uma investigação, de qualquer forma, que está só começando.

- See more at: http://www.ocafezinho.com/2015/03/02/especulacoes-conspiratorias-sobre-a-lava-jato/#sthash.yPFduesN.dpuf

Publicado em informação necessária | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

SABESP incentiva gasto de água para 500 grandes

VIOMUNDO: El Pais: Shopping Eldorado paga R$ 6,27 por mil litros de água

publicado em 13 de fevereiro de 2015 às 11:43

Captura de Tela 2015-02-13 às 11.42.19

Em plena crise hídrica, Sabesp ainda premia grandes consumidores

Lista obtida pelo EL PAÍS contém clientes com contratos que incentivam consumo

Consulte a lista de 294 clientes de demanda firme da Sabesp

MARÍA MARTÍN São Paulo 12 FEB 2015, no El Pais, sugerido por Luiz Henrique Gomes Moraes

Há 500 grandes consumidores de água da Sabesp que pagam preços excepcionalmente bons. Eles têm um contrato que premia o consumo, quanto maior ele for, menor será o preço pago por litro de água. É a lógica contrária à aplicada ao restante dos usuários. Mimar os melhores clientes é uma estratégia comum no mundo empresarial, exceto pelo fato de que São Paulo atravessa a pior crise hídrica em 84 anos.

Nessa lista, com data de dezembro de 2014, há condomínios de luxo, bancos, hospitais, shoppings, igrejas, indústrias, supermercados, colégios, clubes de futebol, hotéis e entidades como a Bolsa de Valores de São Paulo, a concessionária da linha 4 do Metrô, a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos ou a SPTrans.

Alguns clientes [consultar lista], como o shopping Eldorado, consomem por mês cerca de 20.000 m3, o mesmo que mais de 1.200 famílias de quatro membros juntas, considerando que cada indivíduo gasta 130 litros por dia. O shopping, que recebe 1,8 milhões de visitantes por mês, não é o maior consumidor, e há quem gasta até três vezes mais, como a fábrica de celulose Viscofan no Morumbi, a campeã de consumo na lista à qual teve acesso EL PAÍS.

Mas o consumo mensal desses clientes premium pode ser ainda maior porque o levantamento, que foi enviado pela Sabesp à CPI que investiga os contratos da companhia com a Prefeitura, está incompleto. Na lista, que contempla 294 clientes que assinaram seus contratos a partir de junho de 2010, há poucas indústrias. Alvo principal desses contratos, o setor industrial responde por cerca de 40% do consumo de água no Estado, conforme os dados do Departamento de Águas e Energia Elétrica de São Paulo (DAEE).

O atrativo dos contratos é que todos estes clientes pagam menos do que o valor de tabela aplicado para as atividades comerciais e industriais que desempenham. Para o shopping Eldorado, por exemplo, cada mil litros de água custam 6,27 reais, enquanto para os clientes do setor comercial que não assinaram esse contrato pagam 13,97 reais. Um desconto de mais de 55%. Já a Viscofan se beneficia de um desconto de 75%, pois a tarifa aplicada é de 3,41 reais para cada mil litros, quando, caso não tivesse o contrato, deveria pagar 13,97 reais.

Entre os exemplos há o caso do Hotel Hilton, na avenida Nações Unidas, no distrito financeiro de São Paulo. O mega-hotel, que mantém aberto um spa e um centro fitness 24 horas por dia, além de uma piscina com vista panorâmica, consome por mês o mesmo que 751 famílias de classe média com quatro membros (11.722 m3/mês). O hotel paga 6,76 reais por cada metro cúbico, quando a tarifa comercial é de 13,97. Neste caso, o valor é menor, inclusive, do que o pago por uma família de quatro membros que paga a tarifa comum (7 reais/m3).

Dos três exemplos citados apenas o shopping respondeu aos questionamentos da reportagem. O empreendimento afirma que toma medidas compensatórias diante de seu alto consumo com o objetivo de reduzi-lo em 15%. O hotel Hilton não havia respondido até a publicação desta reportagem.

A lista secreta

Os contratos, que incluem grandes descontos no fornecimento de água e tratamento de esgoto, foram desenhados para fidelizar os que usam no mês pelo menos 500 metros cúbicos – ou 500.000 litros– o que equivale ao consumo médio mensal de 128 pessoas. Mas o objetivo da Sabesp com essa estratégia, implementada em 2002, não é só fidelizar. A companhia quer impedir que seus clientes comerciais e industriais optem pelo uso de poços privados, conforme afirma em seu último relatório enviado aos investidores.

Esta lista de clientes era secreta até agora, pois a Sabesp se negou a divulgá-la com o argumento de proteger suas relações comerciais e a privacidade de seus clientes. A companhia também não esclareceu as questões enviadas pela reportagem. A falta de transparência e a vigência dos acordos e suas condições provocam críticas dos especialistas, pois, à beira de um racionamento, a companhia manteria uma política de incentivo a alta de consumo.

“Nesta crise, deveriam valer para todos as mesmas tarifas e condições de uso da água, porque o acesso à água daqui pra frente não pode mais ser visto como um privilégio de quem têm dinheiro ou contrato específico”, afirma Carlos Thadeu, gerente técnico do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec).

O consumo médio destes 294 clientes representa 1,23% do total do município, segundo cálculos da Sabesp incluídos no documento enviado aos vereadores. O percentual poderia aumentar expressivamente se forem somados os 206 consumidores mais antigos que a companhia omitiu na lista, como as grandes indústrias.

O corregedor-geral da administração estadual, Gustavo Ungaro, determinou no fim de janeiro que a companhia de saneamento entregue em até 30 dias os contratos de demanda firme porque “não há como negar interesse coletivo” da informação, “quer por envolver a atuação de uma sociedade de economia mista quer por ter por objeto a administração de um bem público: a água.” Ungaro analisava recurso da Agência Pública, que em dezembro pediu duas vezes os dados à Sabesp por meio da Lei de Acesso à Informação, mas a empresa se negou a dá-los.

Medidas de contenção

Até março de 2014, o modelo dos contratos incentivava ainda mais o consumo. Até a data, ele poderia ser comparado ao de um pacote de telefonia e internet, em que o cliente paga um valor cheio por um volume (de dados ou de água) acordado previamente. Se usava menos água, portanto, pagava o mesmo valor, mas se ultrapassava a quantidade contratada pagava uma diferença.

Com essa liberação, 70% dos clientes adotaram fontes alternativas e reduziram seu consumo com a companhia, segundo o documento enviado à Câmara. É por isso que na lista aparecem vários exemplos de empresas cujo consumo caiu a baixo dos 500m3 exigidos para assinar este tipo de contrato.

A companhia, porém, não inclui seus clientes fidelizados no Programa de Redução de Consumo – que premia com 30% de desconto quem economizar 20%. Assim, uma grande redução do consumo não significaria necessariamente um grande alívio na conta desses clientes

 

Publicado em MANIFESTO | Marcado com , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

primeiro programa da dilma em 2010

pra ver tudo.
os compromissos
feitos.

erradicar a miséria
consolidar o pré-sal
escolas técnicas
portos aeroportos
rodovias
etc.

para ver lula dilma

Publicado em MANIFESTO | Marcado com , , , | Deixe um comentário

lula no jornal nacional em 2002

Publicado em MANIFESTO | Marcado com , , , , , , , | Deixe um comentário

as 45 razões de aécio neves

45 RAZÕES PARA NÃO VOTAR EM AÉCIO NEVER

 

Tudo comprovado, com links para matérias de diversos órgãos de imprensa.
LEIA E REFLITA
1.            NEPOTISMO (1977) – Aécio Neves adora falar em “meritocracia”, mas seu grande mérito desde moleque sempre foi ser apenas o “neto de Tancredo” (governador de Minas Gerais pelo PP, e depois escolhido pelos militares para a “transição” democrática) e “filho de Aécio Ferreira da Cunha” (deputado pela ARENA e pelo PDS, partidos da ditadura militar). Foi apenas por causa desses laços familiares – e não por qualquer outro mérito – que Aécinho recebeu o seu primeiro cargo, com apenas 17 anos de idade, conforme noticiou o site Terra:http://noticias.terra.com.br/eleicoes/aecio-neves/aecio-ocupou-cargo-na-camara-aos-17-anos-mesmo-morando-no-rj,9e71990bd4a09410VgnVCM20000099cceb0aRCRD.html
2.            FUNCIONÁRIO FANTASMA (1977-1981) – O próprio candidato tucano admitiu por esses dias à Folha de S. Paulo que foi contratado pela Câmara dos Deputados (que fica em Brasília) mesmo enquanto ainda morava no Rio de Janeiro. Aécio Neves alega que cuidava à distância da agenda de Aécio Ferreira da Cunha – sim, o seu próprio papai! -, num tempo em que não havia internet, e-mail, whatsapp nem mesmo fax, e que linha telefônica era artigo de luxo. Enquanto ele surfava no Leblon e frequentava as baladas da elite carioca, durante anos, provavelmente deveria “cuidar” da agenda do papai-deputado por telegrama ou por pombo correio… Confira a matéria da Folha de S. Paulo:  http://www1.folha.uol.com.br/poder/2014/10/1532625-aecio-admite-que-trabalhou-para-a-camara-enquanto-morava-no-rio.shtml
3.            APARELHAMENTO DO ESTADO – NOMEADO PELO PRIMO (1985) – Pouco tempo depois do cargo-fantasma na Câmara dos Deputados, em 1985, já sob o governo de José Sarney, Aécinho Neves com apenas 25 anos de idade foi nomeado “Diretor de Loterias” da Caixa Econômica Federal pelo seu próprio primo (sim!), o então Ministro da Fazenda do governo Sarney, Francisco Neves Dornelles. Meritiocracia total! Conforme detalhes da reportagem no site da Rede Brasil Atual: http://www.redebrasilatual.com.br/blogs/helena/2014/10/aecio-critica-mas-ja-foi-beneficiado-por-aparelhamento-em-divisao-da-caixa-8080.html
4.            GANHOU CONCESSÃO DE RÁDIO DE JOSÉ SARNEY (1987) – Não bastasse todos os favorecimentos acima, Aécinho Neves não contente ainda recebeu do governo José Sarney, “a concessão de uma rádio de frequência modulada em Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte”, segundo a coluna Radar da Revista Veja de 18 de Fevereiro de 1987, numa matéria que informa ainda que Aécio já era proprietário de outras três concessões de rádio, na famosa cidade de Cláudio-MG (sim, a própria!), em Formiga-MG e em São João Del-Rei-MG. Um poder e tanto para um jovem de vinte e poucos anos, não?! Comprove as informações pela reprodução da coluna Radar da Revista Veja (18/2/87) aqui: http://blogdomello.blogspot.com.br/2011/06/sarney-deu-de-presente-concessao-de.html
5.            BIOGRAFIA FORJADA – Não bastasse o nepotismo, Aécio Neves ainda omite muitas dessas informações acima de sua biografia oficial. Quem lê seus textos oficiais e seus materiais de campanha acha que ele conquistou tudo por “meritocracia”, e não fica sabendo que ele ocupou por anos este cargo-fantasma na Câmara dos Deputados a partir de apenas 17 anos, nem fica sabendo que ele tem essas várias concessões de rádio e outras em sociedade em Minas Gerais. Confirme você mesmo as lacunas na biografia no site oficial do Senador:http://aeciosenador.com.br/biografia/
6.            ELEITO E REELEITO COM AJUDA DA ELITE E DA MÍDIA MINEIRA (1986, 1990, 1994 e 1998) – Aécio Neves é eleito pela primeira vez para Deputado Federal Constituinte pelo PMDB por Minas Gerais em 1986, portanto já com o apoio das rádios de sua família e dos políticos da elite mineira que o davam sustentação. Desde o início dos anos 1980, como vimos, a família Neves já tinha grandes privilégios nas concessões de meios de comunicação no estado – utilizando-se do poder político que tinham na região para se beneficiar economicamente. Aécio e sua família ainda hoje controlam a rádio Arco Íris, retransmissora da Jovem Pan em Belo Horizonte, e as rádios São João Del Rei e Colonial, além do semanário “Gazeta de São João Del Rey”. A irmã mais velha, Andréa, e a mãe, Inês, também são sócias da rádio Arco Íris e associadas a Aécio. A família ainda exerce uma influência imensa no jornal Estado de Minas, considerado uma espécie de porta-voz de Aécio para Minas e o restante do brasil. O site Viomundo reconstrói um pouco desta influência de Neves na imprensa de Minas Gerais aqui:http://www.viomundo.com.br/opiniao-do-blog/o-silencio-obsequioso-de-o-estado-de-minas.html
7.            CONTRA A REDUÇÃO DA JORNADA DE TRABALHO (1988) – Como Deputado Constituinte, representando as elites mineiras, em 1988, o jovem playboy Aécio Neves votou contra a redução de jornada de trabalho para 40 horas semanais, histórica reivindicação do movimento sindical, que permitiria a criação de milhões de novos empregos, aumentaria a qualidade de vida dos trabalhadores e beneficiaria toda a sociedade. Aécio votou pela jornada de 44 horas semanais, ao invés das 40 horas (defendidas pelos então deputados Lula e Olívio Dutra, autor da emenda). Confira esta e outras informações no relatório do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar – DIAP: http://www.diap.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=24539:dissecando-aecio-neves&catid=46:artigos&Itemid=207
8.            VOTOU POR HORA-EXTRA MAIS BARATA PARA O PATRÃO, CONTRA O TRABALHADOR (1988) – Também como constituinte, Aécinho votou pelo adicional de hora extra de apenas 50%, defendido pelos empresários, em vez dos 100%, defendidos pelos representantes dos trabalhadores. Conforme resgata o atual presidente da Central Única dos Trabalhadores – CUT, Vagner Freitas, em artigo recente na Rede Brasil Atual:http://www.redebrasilatual.com.br/blogs/blog-na-rede/2014/10/aecio-neves-o-inimigo-dos-trabalhadores-6352.html
9.            TENTOU RETIRAR DIREITOS, COMO FÉRIAS E 13º, DA CLT (2001) – Em 2001, já como presidente da Câmara dos Deputados pelo PSDB, ele trabalhou muito para o Congresso aprovar um projeto que alterava o artigo 618 da CLT, enviado pelo então presidente e seu comandante político FHC. O projeto flexibilizava totalmente a legislação trabalhista e tirava direitos como férias e 13º salário. Não foi adiante porque, em 2003, Lula mandou arquivar o projeto nefasto antes da sua aprovação do Senado. Confirme os fatos em matéria da época, que comprova o desmando de FHC sobre o assunto, e também a vergonhosa conivência de Paulinho da Força Sindical, ele que continua agora em 2014 ao lado de Aécio Neves, mais uma vez contra os trabalhadores, conforme notícia do jornal O Estado de S. Paulo reproduzida aqui: http://www.sebrae-sc.com.br/noticias/default.asp?materia=2585
10.          CENSURA À IMPRENSA E IMPEDIMENTO DE INVESTIGAÇÕES SOBRE OS SEUS GOVERNOS DE MINAS (2002 a 2010) – Aécio censurou a parte da imprensa mineira que ousou denunciar esquemas de corrupção quando governador de MG. Também tentou censurar o Google, Yahoo! e Bing, movendo um processo para retirada de links relacionados ao uso de drogas e ao desvio de verbas da saúde. Mandou demitir um diretor da Globo de Minas Gerais após três reportagens que o desagradaram. Enfim, não gosta de ter seu trabalho investigado nem pela imprensa independente nem pelo Legislativo: em 10 anos ele e seu sucessor Anastasia só permitiram 3 CPIs em Minas Gerais. Mais de 70 foram barradas. Algumas dessas informações podem ser checadas neste link da Folha de S. Paulo (http://www1.folha.uol.com.br/poder/2014/03/1425228-justica-nega-pedido-de-aecio-para-bloquear-buscas-na-internet.shtml) ou neste do Centro de Mídia Independente (http://www.midiaindependente.org/pt/red/2003/09/262572.shtml).
11.          AÉCIO BATE EM MULHER (2009) – Segundo o respeitadíssimo jornalista Juca Kfouri, Aécio Neves bateu em sua ex-mulher no ano de 2009, em público, numa festa num hotel no Rio de Janeiro. Apesar de tentar censurar a matéria Aécio perdeu na justiça, que não a considerou caluniosa. Veja com seus próprios olhos a nota ainda no ar:http://blogdojuca.uol.com.br/2009/11/covardia-de-aecio-neves/
12.          DESVIO DE 30 MILHÕES DO MINISTÉRIO DO TRABALHO (2007 a 2010) – Relatório da Operação Esopo, da Polícia Federal em 2013, mostra que, em 2008 e 2009, o Idene (Instituto de Desenvolvimento do Norte e Nordeste de Minas Gerais) assinou com o Ministério do Trabalho dois convênios que totalizam R$ 38,1 milhões para execução do ProJovem em cidades do Norte e no Vale do Jequitinhonha, regiões mais pobres do estado de Minas Gerais. O Idene contratou, com dispensa de licitação, o IMDC, organização que está no centro da rede montada para desviar recursos, denunciada na Operação Esopo.
No caso dos convênios no interior de Minas, na época administrado por Aécio Neves (PSDB), após nova investigação, o Tribunal de Contas da União (TCU) quer a devolução de R$ 30,8 milhões. O valor é mais alto porque, na avaliação da Corte de Contas, o órgão público e a Oscip não apresentaram documentação para comprovar a aplicação dos recursos.
Diretor do Idene à época dos contratos, Walter Antonio Adão foi preso pela Polícia Federal na Operação Esopo em 2013. Ele havia assumido o órgão em 2007, no segundo mandato do governador Aécio Neves, e ficou no cargo até 2011. Os R$ 17,5 milhões esquadrinhados pela PF constam do contrato 03/2010, assinado entre o órgão mineiro e a Oscip. A fatia desviada foi paga a quatro empresas de fachada e a contas do próprio IMDC. Conforme detalha a matéria da Líder FM On-Line: http://www.liderfmonline.com.br/index.php/welcome/item/609-aecio-desviou-r-30-milhoes-de-ministerio-durante-seu-governo-em-minas
13.          AÉCIOPORTOS EM CLÁUDIO-MG E EM MONTEZUMA-MG (2008-2010): Aécio Neves teve a coragem, durante as suas duas gestões como governador de Minas Gerais, de gastar milhões de Reais do dinheiro do contribuinte mineiro nas obras de, no mínimo, dois aeroportos muitos suspeitos, que favoreceram diretamente a ele e seus familiares: é o caso do Aeroporto de Cláudio-MG, onde foi gasto quase R$ 14 Milhões nas terras do tio de Aécio Neves, conforme noticia a Folha de S. Paulo (http://www1.folha.uol.com.br/poder/2014/07/1488587-governo-de-minas-fez-aeroporto-em-terreno-de-tio-de-aecio.shtml) e o Portal R7 (http://noticias.r7.com/minas-gerais/governo-de-minas-pode-pagar-r-34-milhoes-por-terreno-de-tio-avo-de-aecio-26072014 ) ; e é o caso também dos investimentos feitos no Aeroporto de Montezuma-MG, exatamente a cidade onde a família de Aécio Neves possui a empresa Perfil Agropecuária, conforme relata a matéria da Rede Brasil Atual (http://www.redebrasilatual.com.br/blogs/helena/2014/07/aecio-construiu-aeroporto-em-outra-cidade-que-tem-fazenda-montezuma-5061.html)
14.          CONTRA A POLÍTICA DE VALORIZAÇÃO DO SALÁRIO MÍNIMO (2011) – Em 2011, Aécio votou contra a Política de Valorização Permanente do Salário Mínimo – vinculando-o à atualização da inflação e à taxa de crescimento do PIB. Ele anda dizendo que mente quem faz esta afirmação. Esquece que o Senado registra para a posteridade todos os áudios e atas de votações. Aécio não pode desmentir a história. “Senador Aécio Neves vota contra”, diz o próprio. Está aqui reproduzido o vídeo da TV Senado, basta clicar no link para comprovar:http://mudamais.com/divulgue-verdade/video-aecio-vota-contra-o-salario-minimo.
15.          LIGAÇÕES PERIGOSAS COM O DONO DO HELICOCA (2009-2011) – Donos do helicóptero do pó (cocaína – Ver Item19 desta lista), a família Perrela ganhou 3 contratos sem licitação de Aécio Neves: O Ministério Público de Minas Gerais chegou a propor uma Ação Civil Pública, para investigar repasses do governo do estado, na gestão de Aécio Neves, para a empresa Limeira Agropecuária e Participações Ltda, proprietária do helicóptero apreendido com meia tonelada de pó. Os repasses aconteceram em 2009, 2010 e 2011, conforme a matéria do site Pragmatismo Político: http://www.pragmatismopolitico.com.br/2013/12/perrela–cocaina-aecio-neves.html. Nesta imagem pai e filho Perrela assistem a jogo de futebol com Aécio Neves no Mineirão: http://democraciapolitica.blogspot.com.br/2014/01/o-estranho-caso-do-helicoptero.html
16.          UM PRESIDENTE BÊBADO E IRRESPONSÁVEL? (2011) Em 2011 Aécio Neves (PSDB-MG) provou que, além de suscetível ao vício pelo menos do álcool, é ainda irresponsável, pois dirigindo uma das Land Rovers da frota de sua rádio Arco Íris pelas ruas do Rio de Janeiro, ao ser flagrado numa blitz, se recusou a fazer o teste do bafômetro, além de estar com a carteira de habilitação vencida – e acabou a perdendo. É o quê noticia o portal G1 das Organizações Globo: http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2011/04/aecio-neves-tem-habilitacao-apreendida-em-blitz-da-lei-seca-no-rio.html e também o Portal UOL: http://noticias.uol.com.br/politica/escandalos-no-congresso/aecio-neves-psdb-mg-recusa-bafometro-e-perde-habilitacao.htm.
17.          DESVIO DE RECURSOS BILIONÁRIOS DA SAÚDE DE MINAS GERAIS (2013) – Em 2013, Por três votos a zero, o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) decidiu que o senador Aécio Neves continua réu em ação civil por improbidade administrativa movida contra ele pelo Ministério Público Estadual (MPE). Aécio é investigado pelo desvio de R$ 4,3 bilhões da área da saúde em Minas e pelo não cumprimento do piso constitucional do financiamento do sistema público de saúde no período de 2003 a 2008, período em que ele foi governador do estado. O julgamento deverá acontecer ainda esse ano. Se culpado, o senador ficará inelegível. Confira a matéria completa no site da Revista Fórum: http://www.revistaforum.com.br/blog/2013/05/tjmg-confirma-aecio-neves-e-reu-e-sera-julgado-por-desvio-de-r43-bilhoes-da-saude/
18.          OUTROS VÍCIOS? Esta não foi a primeira vez que Aécio Neves era flagrado no Rio de Janeiro com o corpo demonstrando fortes sinais de, digamos assim, alteração de consciência possivelmente em razão do uso de álcool ou outras substâncias químicas. Há muito tempo circula pela internet um vídeo onde o atual candidato aparece, provavelmente, muito bêbado: https://www.youtube.com/watch?v=PzdD8P-83wk

 

19.          CANDIDATURA ARTICULADA COM REDE GLOBO (2013-2014) – Conforme reconstrói o jornalista Luiz Carlos Azenha, Aécio Neves forjou um suposto socorro dos tucanos paulistas em apuros com as denúncias do Trensalão. Ganhou pontos com Geraldo Alckmin e José Serra. E deu o tom para a cobertura midiática, que começou com o Estadão, passou pela Globo e chegou à Folha. A ideia era dizer que o presidente do Cade, que foi assessor do então deputado estadual Simão Pedro, de alguma forma forçou a barra para investigar o propinoduto tucano. Dizer que as instituições federais estão sendo usadas politicamente pelo PT para prejudicar adversários. A ideia foi lançar uma espessa cortina de fumaça, sob a qual José Serra, Geraldo Alckmin e os tucanos paulistas poderiam bater em retirada. Simular uma conspiração petista, como se não tivesse havido cartel, nem envolvimento do alto tucanato, nem corrupção, nem desvio de dinheiro público, nem superfaturamento. Veja a matéria completa do site Viomundo aqui: http://www.viomundo.com.br/denuncias/como-estadao-e-globo-abriram-caminho-para-aecio-neves.html

 

20.          O ESCÂNDALO MUITO MAL CONTADO E NÃO INVESTIGADO DO HELICOCA (2014) – Pedimos aqui licença ao leitor para fazer uma convocação: Caso você ainda não tenha assistido este já citado vídeo “Helicoca – O helicóptero de 50 milhões de reais”, faça o favor de assistir aquele que talvez seja um dos maiores escândalos da Nova República Brasileira, e que tem muito a ver com a história recente do candidato a Presidente desta mesma República, o atual senador Aécio Neves, como se verá logo a seguir: o vídeo foi produzido pelos jornalistas do site Diário do Centro do Mundo – https://www.youtube.com/watch?v=wwZ0Lvtt8A4#t=230
21.          NARCOTRÁFICO DE COCAÍNA, FAMILIARES DE AÉCIO E O AEROPORTO DE CLÁUDIO-MG (2014) – Uma distância de apenas 14 quilômetros separa os dois escândalos recentes da política nacional que envolvem dois senadores por Minas Gerais, o ex-presidente do Cruzeiro, Zezé Perrela (PDT) e o candidato a presidente Aécio Neves (PSDB). Aqui eles aparecem de novo em foto juntos: http://www.diariodocentrodomundo.com.br/caso-helicoca-as-ligacoes-de-aecio-neves-com-zeze-perrella/
 A pista de pouso e decolagem construída durante o governo de Aécio Neves em Cláudio, no Centro-Oeste mineiro, em um terreno que pertenceu à fazenda do tio avô do candidato tucano fica distante 14 quilômetros de Sabarazinho, um povoado de Itapecerica, também no Centro-Oeste Mineiro, onde o helicóptero da empresa Limeira Agropecuária, da família do senador Zezé Perrela, fez uma parada para reabastecimento carregado com 445kg de pasta base de cocaína, em novembro do ano passado. O texto e o documento são do site Pragmatismo Político: http://www.pragmatismopolitico.com.br/2014/08/trafico-de-cocaina-e-o-aeroporto-de-claudio-mg.html
22.          NOMEOU DESEMBARGADOR QUE GANHAVA DINHEIRO PARA LIBERTAR NARCOTRAFICANTES (2005-2014) – Citamos a matéria, com o perdão da longa citação: “Valmir Salaro foi até a cachaçaria Mingote e gravou uma passagem em frente à sede da empresa, em que revelou que a sentença para libertar os traficantes foi negociada ali dentro, entre o desembargador Valentim e Tancredo Tolentino, o Quedo. A reportagem do Fantástico (Rede Globo) tem mais de 11 minutos e, em nenhum momento, o nome de Aécio Neves foi citado – nem para dizer que Tancredo Tolentino é primo dele ou para lembrar que a Mingote apareceu na Época como a cachaça fabricada pelo bem sucedido Aécio. Não era difícil fazer essa associação. Bastava entrar no site da Mingote e clicar em “notícias”. A página abre com uma foto de Aécio e um link para a reportagem da revista Época, em que o ex-governador é apresentado como o fabricante da cachaça. Hélcio Valentim foi nomeado por Aécio Neves quando governador. Valentim se formou em direito no ano de 1988 pela Universidade Federal de Minas Gerais. Advogou até 1990, quando entrou no Ministério Público. Em 1996, se tornou procurador e, em 2005, integrou a lista tríplice de indicados para compor o Tribunal de Justiça de Minas Gerais, na cota do Ministério Público, o chamado quinto constitucional. A prerrogativa de nomeação para o Tribunal pertence ao governador e o costume é escolher o primeiro da lista. Mas, nessa nomeação, em março de 2005, Aécio nomeou o segundo, Valentim. Além de nomear o desembargador que, mais tarde, negociaria com o primo a libertação de traficantes, Aécio é autor de outra medida que beneficia Tancredo Tolentino. A fazenda do pai dele tinha uma pista de terra para pousos e decolagens de avião, obra que o avô de Aécio, Tancredo, havia mandado fazer quando era governador – fazenda em que ele tomava cachaça, como revelou o cronista e poeta Dindi.
 Quando chegou sua vez de governar Minas, Aécio mandou pavimentar a obra, ao custo de quase 14 milhões de reais. O outro Tancredo da família, o primo de Aécio (e sócio na Mingote?), é quem toca as coisas por lá, e tem as chaves do aeroporto, até hoje sem homologação da ANAC e, portanto, proibido para o público em geral. Essas conexões do município de Cláudio acabaram despertando a desconfiança de que a pista pavimentada serviu para pouso de reabastecimento do helicóptero do senador Zezé Perrella, quando trazia 445 quilos de pasta base de cocaína do Paraguai, em novembro do ano passado. Afinal, Perrella é amigo de Aécio, e Aécio é primo do Tancredo Tolentino, o homem que tem a chave do aeroporto e foi flagrado negociando a libertação de traficantes, num caso em que a semelhança com a apreensão de cocaína no Espírito Santo é espantosa”. A matéria e as conexões completas podem ser lidas nesta reportagem do site Pragmatismo Político: http://www.pragmatismopolitico.com.br/2014/08/aecio-nomeou-desembargador-que-recebia-dinheiro-para-soltar-traficantes.html
23.          ABAFAMENTO DO MENSALÃO TUCANO (2014) – Com o pedido de condenação do deputado federal Eduardo Azeredo a 22 anos de prisão — feito pela Procuradoria-Geral da República (PGR) —, o mensalão tucano voltou a assombrar o PSDB em 2014. Enquanto o Supremo Tribunal Federal (STF) se preparava para julgar o ex-governador de Minas Gerais ainda no primeiro semestre de 2014, a cúpula do partido trabalhava para tentar blindar o senador Aécio Neves (MG), já candidato à Presidência, dos respingos do escândalo. Azeredo governou Minas de 1995 a 1998. Ele é acusado de ter se associado ao empresário Marcos Valério para suposto desvio de verbas e arrecadação ilegal de dinheiro em favor de sua campanha à reeleição em 1998. O esquema seria semelhante ao montado por Valério no chamado “Mensalão Petista”. Confira como se deu esta estratégia de blindagem do tucano Aécio Neves na matéria do site ZH Notícias: http://zh.clicrbs.com.br/rs/noticias/noticia/2014/02/psdb-monta-estrategia-para-blindar-aecio-de-escandalo-do-mensalao-tucano-4414934.html
24.          ABAFAMENTO DO CASO DO AÉCIOPORTO (2014) – Aécio Neves (PSDB) pagou R$ 56 mil para que o escritório de advocacia do ex-ministro do Supremo Tribunal Federal Carlos Ayres de Britto emitisse um parecer afirmando que a obra do aeroporto de Cláudio não apresenta “nada de juridicamente inválido”. A informação é do site GGN:http://jornalggn.com.br/noticia/ayres-britto-cobrou-r-56-mil-pelo-parecer-sobre-aeroporto-de-claudio
25.          ESTELIONATO ELEITORAL SOBRE INFLAÇÃO (2014) – Uma das principais teclas batidas pelo candidato Aécio Neves na atual campanha diz respeito às altas “taxas de inflação” do governo de Dilma Rousseff, em contraposição ao governo FHC que, segundo ele, teria “acabado com a inflação”. Vamos aos números: no primeiro mandato do governo Fernando Henrique, eleito a bordo da nova moeda, o IPCA foi de 22,4 em 1995; 9,5 em 1996; 5,22 em 1997 e 1,6 em 1998. Média anual: 9,3%. No segundo mandato, a inflação subiu 8,9 em 1999; 5,9 em 2000; 7,6 em 2001 e 12,5 em 2002. Média anual: 8,6%. No primeiro mandato do governo Lula, as altas foram de 9,3 em 2003; 7,6 em 2004; 5,6 em 2005 e 3,1 em 2006. Média anual: 6.4%. No segundo mandato do governo Lula, as altas foram de 4,4; 5,9; 4,3; e 5,9. Média anual: 5,1%. No governo Dilma, as altas foram de 6,5 em 2011; 5,8 em 2012; 5,9 em 2013; e 6,4 na projeção em 2014. Média anual prevista: 6,1%. O levantamento foi feito por Paulo Moreira Leite, da revista IstoÉ e do site Brasil 24/7: http://www.brasil247.com/pt/247/economia/145260/PML-infla%C3%A7%C3%A3o-no-governo-FHC-foi-pior-que-com-PT.htm
26.          PSDB CHAMOU O BOLSA-FAMÍLIA DE “BOLSA-ESMOLA” – No passado, uma “bolsa esmola” que “estimula a preguiça”. Hoje unanimidade entre os pré-candidatos à Presidência da República. O sucesso e o alcance eleitoral do programa Bolsa Família – presente em 14 milhões de lares – não só são defendidos como são disputados pelo PSDB, que através de Aécio Neves reivindica parte da autoria do projeto. Não era assim que o programa era tratado em editorial do próprio site do PSDB, em 2004: http://www.psdb.org.br/bolsa-esmola-editorial/ . Confira mais informações sobre esta contradição no discurso de Aécio no site do Portal IG: http://ultimosegundo.ig.com.br/politica/2014-05-16/defendido-por-aecio-neves-bolsa-familia-ja-foi-taxado-de-bolsa-esmola-pelo-psdb.html
27.          AUMENTOU EM 52% A TAXA DE HOMICÍDIOS DE MINAS GERAIS – Recentemente a candidata Dilma Rousseff questionou o candidato Aécio Neves sobre o crescimento de 52% na taxa de homicídios nos últimos 10 anos em Minas Gerais, enquanto as taxas diminuíram no restante do Sudeste. De fato os dados são oficiais e estão no Mapa da Violência divulgado todos os anos pelo Ministério da Justiça: http://www.mapadaviolencia.org.br/
28   Este no caso de você ser evangélico… Já dá um Xeque-Mate na irmã Marina e Pr. Silas que apoiam ele. http://youtu.be/xrfbCf9cI0Y

 

29.          NÃO INVESTE NEM O MÍNIMO OBRIGATÓRIO EM SAÚDE E EM EDUCAÇÃO – Quando os tucanos Aécio Neves e Antônio Anastasia governavam Minas Gerais, eles não investiam nem mesmo o mínimo obrigatório em saúde e educação, estabelecido pela Constituição Federal.
Conforme levantado em recente debate na Rede Bandeirantes de Televisão, o Tribunal de Contas do Estado teve que fazer um Termo de Ajustamento de Gestão para obrigar o governo de Minas Gerais a investir o mínimo constitucional em saúde (12% da arrecadação de impostos) e em educação (25% da arrecadação de impostos).
A prova de que o governo de Aécio negligenciou a saúde e a educação está neste link com documento do próprio TCE-MG (https://pt.scribd.com/doc/243035488/TCE-MG-Acordao-Tribunal-Pleno-Processo-n-862943-Natureza-Termo-de-Ajustamento-degestao-pdf) e no portal Muda Mais: http://mudamais.com/ruas-e-redes/termo-de-ajustamento-de-gestao-prova-de-que-aecio-nao-investiu-nem-o-minimo-obrigatorio
30.          R$ 1 BILHÃO GASTOS COM MARKETING – O crescimento espantoso dos índices de criminalidade no estado, especialmente nos últimos anos, confirma a “prioridade” conferida pelo governo às políticas mais importantes demandadas pela população. Fica claro que para as técnicas empregadas funcionarem é necessário contar com o apoio indispensável da imprensa (um dos agentes-chave que se deve cooptar). Para isso, o governo destinou, segundo a revista Mercado Comum, recursos para publicidade que montaram a R$ 1 bilhão (R$ 140 milhões/ano) nos sete primeiros anos do Governo Aécio, praticamente o custo da construção da Cidade Administrativa. As informações são do site Brasil Debate: http://brasildebate.com.br/governo-aecio-em-minas-a-arte-e-as-tecnicas-da-ludibriacao/#sthash.t7yhfJVF.dpuf
31.          DÍVIDA PÚBLICA DO ESTADO DE MG PULOU DE R$ 32,9 BI (2002) PARA R$ 72,9 BI (2013) – A dívida do estado, que saltou de R$ 32,9 bilhões, em 2002, para R$ 79,7 bilhões, em 2013, indicador inequívoco de um estado com contas desequilibradas, foi omitida do público durante toda a gestão do PSDB, desde 2003, e escondida por meio de um truque contábil propiciado pela contabilidade pública, que fornece aos interessados em mascarar a realidade de seu desempenho fiscal, o conceito enganoso de resultado orçamentário, com o qual se pode transformar uma situação de fortes desequilíbrios fiscais em outra de equilíbrio ou até mesmo de superávits.Os dados são do site Brasil Debate: http://brasildebate.com.br/governo-aecio-em-minas-a-arte-e-as-tecnicas-da-ludibriacao/#sthash.t7yhfJVF.dpuf
32.          CONTRATAÇÃO (E DEMISSÃO) DE SERVIDORES DA EDUCAÇÃO SEM CONCURSO (2007) – Cerca de 98 mil servidores da educação que foram efetivados sem concurso público em Minas em 2007 devem ser dispensados até março de 2015. A decisão é do STF (Supremo Tribunal Federal), em votação unânime em março de 2014.
Todos os 10 ministros presentes na sessão decidiram pela inconstitucionalidade da Lei Complementar 100/2007, proposta e sancionada pelo então governador Aécio Neves (PSDB). As informações são do Portal R7 -http://noticias.r7.com/minas-gerais/stf-determina-dispensa-de-98-mil-servidores-da-educacao-em-minas-efetivados-sem-concurso-26032014
33.          PIOR SALÁRIO PARA PROFESSORES DO BRASIL – Durante seu governo, Minas Gerais passou a pagar o piso salarial mais baixo do Brasil a professores. Fatos: O governo de Minas mantinha um salário mensal de R$ 369,00 para uma jornada de 24 horas semanais de trabalho, durante o governo de Aécio, sendo o piso mais baixo do país na época. Porém, vale lembrar que o sistema de pagamentos do Governo de Aécio em Minas previa o pagamento de adicionais pelo cumprimento de metas, não considerados no piso salarial. Fontes: http://noticias.terra.com.br/educacao/salarios-professores/
Aliás, tal piso era mais baixo que o permitido pela lei do piso salarial de professores, e portanto, ilegal. Fatos: Como explicado acima, o salário-base era menor do que o piso nacional, tornando o procedimento irregular.
34.          PROFESSORES DE MINAS COM SALÁRIOS ABAIXO DO PISO NACIONAL (2011) – Depois de uma campanha midiática em que o governador Antonio Anastasia sugeriu que os professores em greve estavam mentindo sobre os salários pagos a eles pelo governo de Minas Gerais, os profissionais de Educação do estado decidiram publicar os contracheques e encaminhar um kit-salário para os jornais e outros meios de comunicação do estado.Resultado: comprovaram que recebiam menos que o piso salarial nacional. Confira a matéria e as fotos dos contracheques no site Viomundo: http://www.viomundo.com.br/denuncias/professores-de-minas-publicam-contracheques-para-provar-que-estado-e-psdb.html
Para entrar na legalidade o governo de Antonio Anastasia (PSDB), sucessor de Aécio, passou a incorporar as gratificações mencionadas acima ao vencimento básico, e está atualmente dentro dos índices legais. Fontes: http://noticias.terra.com.br/educacao/salarios-professores/
35.          PATRIMÔNIO DE AÉCIO É UMA CAIXA-PRETA – MANIPULAÇÃO DA DECLARAÇÃO DE BENS PESSOAIS, SUAS RÁDIOS E OUTRAS SOCIEDADES – Apesar de declarar apenas R$ 100 mil em bens, sua rádio tem uma frota de carros de luxo e de passeio no valor de mais de 1 milhão e reais. Quem passeia nesses carros? Em 2011, inclusive, Aécio Neves foi pego pela polícia dirigindo um dos carros de sua rádio, um Land Rover no valor de R$ 192.000,00. O pior: estava embriagado e se recusou a fazer o teste do bafômetro, conforme já dissemos. Quem disseca o assunto é a matéria da Rede Brasil Atual: http://www.redebrasilatual.com.br/blogs/helena/2014/07/aecio-neves-mantem-patrimonio-como-caixa-preta-7779.html e também o site Viomundo: http://www.viomundo.com.br/politica/a-estranha-frota-de-luxo-da-radio-de-aecio-neves.html
36.          REPASSES DE DINHEIRO PARA AS RÁDIOS DA FAMÍLIA – O governo de Minas Gerais se recusou várias vezes nos últimos anos a divulgar informações sobre despesas que realizou para veicular publicidade oficial em três rádios e um jornal controlados pela família do presidenciável tucano Aécio Neves, que governou o Estado de 2003 a 2010. Embora reconheça que as empresas da família receberam verbas de publicidade no período em que Aécio era governador, o que não é vedado pela legislação, o governo estadual, que continua sob controle de aliados do tucano, diz não ser possível saber quanto cada veículo recebeu. Confira a matéria completa no jornal Folha de S. Paulo http://www1.folha.uol.com.br/poder/2014/10/1531982-governo-mineiro-nao-divulga-gastos-com-radios-de-aecio.shtml . Para o jornal O estado de S. Paulo o presidenciável disse “desconhecer” os valores repassados pelo seus governos às rádios de sua própria família. Dá pra acreditar? http://politica.estadao.com.br/noticias/geral,aecio-diz-desconhecer-repasses-a-radio-de-sua-familia,1577175
37.          PAGOU COM DINHEIRO PÚBLICO UMA DÍVIDA DA REDE GLOBO REFERENTE À COMPRA DA LIGHT-Quando governador de MG, pagou com dinheiro do Estado uma dívida da Rede Globo de US$ 269 milhões referente à compra da Light. O site noticioso NovoJornal, de Belo Horizonte, trouxe em 23/1/2007 a seguinte manchete “Governador de Minas, Aécio Neves, paga US$ 269 milhões de dívidas da Rede Globo de Televisão na compra da Light”. Será? Em investigação realizada pelo site, são revelados detalhes de um negócio em que o governo mineiro, com capital da Cemig, criou uma outra empresa, a RME – Rio Minas Energia Participações S/A, a qual comprou a Light “transferindo para os fundos credores da Rede Globo (…) um crédito em ações de US$ 269 milhões, através do pagamento feito a maior que a quantidade de ações adquiridas na Bovespa pela RME – Rio Minas Energia Participações S/A, na operação de compra”. Leia a matéria completa no respeitado site do Observatório da Imprensa: http://www.observatoriodaimprensa.com.br/news/view/o_governo_mineiro_e_a_globo
38.          NEPOTISMO 3 – ANDRÉA NEVES – Durante sua gestão no governo de Minas Gerais, o então governador Aécio Neves (PSDB) usou leis delegadas para nomear familiares na estrutura da administração estadual. Com maioria na Assembléia Legislativa, em 2007, o tucano conseguiu aprovar a criação de cargos comissionados para empregar nove parentes. Dentre eles, a irmã e sócia Andrea Neves da Cunha, que foi diretora-presidente do Serviço de Assistência Social (Servas) e Chefe de Comunicação do Governo. O Portal IG a descreve como a mulher-forte por trás de Aécio Neves: http://ultimosegundo.ig.com.br/os-60-mais-poderosos/andrea-neves/52153533b92b3f4a1c000001.html
39.          NEPOTISMO 2 – TIO, PRIMOS E A FAMÍLIA INTEIRA EMPREGADA NO GOVERNO (2006) – Meritocracia? Que nada! Em 2006, o deputado estadual Rogério Correia (PT), da oposição ao governo tucano, apresentou um requerimento de informações sobre nepotismo de parentes do então governador Aécio Neves. A lista tinha nove nomes, inclusive Fernando Quinto Rocha Tolentino:
– Oswaldo Borges da Costa Filho (genro do padrasto do governador), presidente da Companhia de Desenvolvimento Econômico e Minas Gerais;
– Fernando Quinto Rocha Tolentino (primo), assessor do diretor-geral do Departamento de Estradas e Rodagem (DER/MG);
– Guilherme Horta (primo), assessor especial do governador;
– Tânia Guimarães Campos (prima), secretária de agenda do governador;
– Frederico Pacheco de Medeiros (primo), secretário-adjunto de estado de governo;
– Andréia Neves da Cunha (irmã), diretora-presidente do Serviço de Assistência Social de Minas Gerais (Servas);
– Ana Guimarães Campos (prima), servidora do Servas;
– Júnia Guimarães Campos (prima), servidora do Servas;
–Tancredo Augusto Tolentino Neves (tio), diretor da área de apoio do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG).
Confira na matéria completa do site Viomundo: http://www.viomundo.com.br/denuncias/lista-dos-parentes-de-aecio-que-estavam-governo-em-2006.html
40.          QUEM VOTA EM AÉCIO NEVES, VOTA TAMBÉM EM SEU VICE ALOYSIO NUNES – Uma das figuras mais abjetas do PSDB, o ex-esquerdista e ex-guerrilheiro, depois ex-quercista e Vice-Governador de Luiz Antônio Fleury Filho, o senador Aloysio Nunes, atualmente serrista dentro do PSDB, tem uma das biografias de menor coerência política dentro do quadro político brasileir atual. Basta acompanhar a sua própria biografia oficial na Wikipedia:http://pt.wikipedia.org/wiki/Aloysio_Nunes
41.          ALOYSIO NUNES, VICE DE AÉCIO, FOI O ÚNICO SENADOR CONTRA AS COTAS PARA ESTUDANTES DE ESCOLAS PÚBLICAS – O projeto que reserva 50% das vagas para estudantes de escolas públicas foi aprovado de forma simbólica pelos senadores. O único voto contrário manifestado foi do senador Aloysio Nunes (PSDB-SP). A matéria é do site Pragmatismo Político: http://www.pragmatismopolitico.com.br/2012/08/aloysio-nunes-contra-cotas-ensino-public.html
42.          ALOYSIO NUNES, VICE DE AÉCIO, TEM SIDO REPETIDAMENTE CITADO NOS ESCÂNDALOS DO TRENSALÃO TUCANO EM SÃO PAULO – O senador Aloysio Nunes (PSDB-SP) voltou a ter seu nome ligado ao escândalo de corrupção tucano em São Paulo, chamado de “propinoduto tucano”. Nunes teria recebido dicas de como o governo estadual deveria agir no setor de transportes, quando era coordenador da campanha de José Serra (PSDB) ao governo do estado, em 2006.
Cópia de e-mail em posse da Polícia Federal mostra que Jorge Fagali Neto, apontado como lobista da multinacional francesa Alstom e intermediador de propinas do cartel de trens, sugeriu ao senador o aditamento de US$ 95 milhões a um contrato assinado com o Banco Mundial. Confira a matéria completa aqui na Revista Fórum: http://www.revistaforum.com.br/blog/2013/12/aloysio-nunes-e-novamente-ligado-a-esquema-de-corrupcao-em-sp/
43.          ALOYSIO NUNES VICE DE AÉCIO, XINGA E AGRIDE VERBALMENTE JORNALISTA QUE FAZIA ENTREVISTA COM ELE: “VÁ PRA P… QUE TE PARIU!” – Senador Aloysio Nunes do PSDB, reage com agressividade e violência, a um jornalista, e blogueiro a serviço da informação e comunicação publica. Confira você mesmo o vídeo: http://www.youtube.com/watch?v=zmqOsS3s4ek . O jornal Folha de S. Paulo também cobriu o episódio:http://www1.folha.uol.com.br/poder/2014/05/1450806-tucano-xinga-blogueiro-no-senado.shtml
44.          ARMÍNIO FRAGA, PROPOSTA DE AÉCIO PARA A FAZENDA, PRATICOU AS MAIORES TAXAS DE JUROS JÁ VISTAS NO MUNDO DURANTE A ERA FHC – Conforme foi lembrado recentemente por Aloízio Mercadante: “O Armínio Fraga (presidente do Banco Central no Governo do PSDB) fez taxas de juros de 45%, entregou o governo com uma taxa de juros de 25% ao ano, porque fez arrocho monetário. Agora ele está propondo um arrocho de 3% do PIB de aumento do superávit. Esse percentual do PIB equivale a R$ 150 bilhões no gasto público. Se não for aumentar a carga tributária, o que vai ser cortado, se não as políticas sociais?”. Veja a matéria completa no Jornal Grande Bahia: http://www.jornalgrandebahia.com.br/2014/10/eleicoes-2014-aloizio-mercadante-lembra-que-taxa-de-desemprego-durante-governo-fhc-era-elevada-comparada-com-a-geracao-de-emprego-do-governo-rousseff.html
45.          ARMÍNIO FRAGA, PROPOSTA DE AÉCIO PARA A FAZENDA, QUEBROU O PAÍS EM 2002 – Com o perdão da longa citação, vamos reconstruir como o economista neoliberal então presidente do Banco Central de FHC, agiu naquilo que resultou na quebra do país: Primeiro ato: o SPB – Sabendo ter pela frente um ano nervoso, por conta das eleições, em abril Armínio instituiu o SBP (Sistema de Pagamentos Brasileiros) que trouxe enormes dificuldades de implementação. Além disso mudou o sistema de acompanhamento das operações. Todas as liquidações financeiras – troca de reservas, mudanças de fundos etc – passaram a ser feitas em tempo real. Segundo ato: mudou o sistema de marcação da renda fixa – Os títulos de renda fixa tem um prazo de vigência e uma curva de preços. Imagine um título pós-fixado. O investidor compra por R$ 100,00. Se no primeiro mês a correçao for de 1%, passados 30 dias o valor do título estará em 100 x 1,01 = 101,00. No segundo mês, em 101,00 x 1,01 = 102,1 e assim por diante. No caso dos pré-fixados, o cálculo diário é diferente. O investidor já sabe antecipadamente o valor de resgate. Digamos que seja sempre 100. 12 meses antes o valor será de 100 / 1,10 ^ (12/12) = 90,91. Onze meses antes, o valor será de 100 / 1,10 ^ (11/12). E assim por diante. Aí Armínio decidiu implantar o chamado sistema de marcação a mercado. Por esse sistema, o valor diário do papel dependerá do preço final (100) descontada a taxa de juros em vigor no mercado naquele momento. Mas suponha que a taxa de juros salte para 15% ao ano. Nesse caso, o valor presente do título cairá para 100 / 1,15 = 86,96. Ou seja, cairá imediatamente de 90,91 para 86,96. Esse é o padrão adotado nos Estados Unidos e em outras economias maduras. Acontece que por lá não existem essas oscilaçoes malucas de juros, como no Brasil. Terceiro ato – a venda casada de hedge cambial – Armínio completou sua obra com uma outra operação que se constituiu em um dos grandes desastres financeiros da história do Banco Central. O mercado estava ávido por títulos cambiais, corrigidos pelo dólar. Arminio montou uma operação casada. Quem quisesse adquirir títulos cambiais, teria que adquirir no mesmo pacote títulos pré-fixados. O que o mercado fez foi adquirir o pacote, ficar com os títulos cambiais e despejar os pré-fixados no mercado. A inundação de títulos pré-fixados fez os preços caírem. A quantidade negociada era pequena, frente ao estoque de pré-fixados no mercado. Mas, na marcação a mercado, vale o que for negociado no dia. Com a operação, caíram os preços dos títulos pré-fixados afetando todos os fundos e investidores que tinham títulos em carteira. A íntegra do artigo se encontra no jornal GGN: http://jornalggn.com.br/noticia/como-arminio-fraga-explodiu-a-economia-em-2002
Publicado em MANIFESTO | Marcado com , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

porque esse brasil não existe mais.

durante a maior parte da minha vida
eu vivi no brasil da fome.
todos os dias
a desnutrição
a seca
a mortalidade infantil
eram notícia.
porque esse brasil não existe mais
voto 13. dilma presidente.

Publicado em MANIFESTO | Marcado com , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

sobre marina silva

LEONARDO BOFF:

http://www.cartamaior.com.br/?/Coluna/Marina-Silva-aquela-que-mudou-de-lado/31747

JORGE FURTADO:

http://www.cartamaior.com.br/?/Editoria/Politica/Voto-contra-tudo-isso-que-esta-ai/4/31735

FUNDADOR DA REDE:

http://www.cartamaior.com.br/?/Editoria/Politica/Fundador-da-Rede-Sustentabilidade-declara-voto-em-DilmaFundador-da-Rede-Sustentabilidade-declara-voto-em-Dilma/4/31748

SAMUEL PINHEIRO GUIMARÃES

http://www.cartamaior.com.br/?/Editoria/Politica/Samuel-Pinheiro-Guimaraes-EUA-apostam-em-Marina/4/31754

MEMBRO DO PSB

http://www.conversaafiada.com.br/brasil/2014/08/30/professor-desmonta-conteudo-do-site-“marina-de-verdade”/

 

ACRESCENTE NOS COMENTÁRIOS..

 

Publicado em MANIFESTO | Marcado com , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário